Desenho-realista-de-falcao-a-grafite

Desenho realista: Manual completo parte 1

Neste post você vai aprender, de forma um pouco mais aprofundada, técnicas realistas usadas para desenhar a arte acima. Serão abordados os materiais utilizados e também a forma de usá-los para conferir os efeitos desejados ao desenho realista. Somado a isso, serão abordados assuntos como ponto de fuga e a técnica decalque, usada para fazer o traço dos desenhos.

Primeiramente, atenção! O post é detalhado e longo, apresentando conteúdo técnico sobre desenho. O aprendizado de desenho é longo e trabalhoso, e não existem caminhos fáceis. O único caminho é estudar bastante. Assim sendo, só quem estiver realmente comprometido com a arte deve continuar lendo o artigo.

Ao final do post é feita uma oferta, para ajudar quem quer aprender mais sobre desenho 😉

Introdução ao desenho realista

O desenho realista costuma ser muito impressionante, principalmente quando observado ao vivo. É um tipo de arte que caracteriza-se por tentar reproduzir a realidade fielmente.

Em certa exposição realista que fui uma vez, lembro de ter visto quadros retratando cenas do cotidiano, e as vezes até mesmo reproduzindo imagens um tanto quanto inesperadas. O quadro que mais me chamou a atenção foi um que reproduzia uma imagem de uma câmera de segurança de uma indústria.

Exatamente. O artista em questão havia decidido pintar uma captura de tela de uma câmera de segurança. Era um quadro todo esverdeado, mostrando um monte de objetos e maquinas e, a princípio, pensei que fosse de fato um printscreen da tela de um computador. Se fosse o caso, seria uma imagem muito sem graça, mas não era o caso. Era uma pintura, e a sua semelhança com a realidade é que deixava aquela visão tão especial. Era mais que perfeito, era realista.

Desde então comecei a me aprofundar em estudos sobre esse tipo de trabalho. Não que eu tenha a pretensão de virar pintor, mas com certeza tenho a pretensão de ser um desenhista cada vez melhor.

Dessa forma, coloco a disposição aqui um pouco daquilo que acredito ser importante para quem está começando no desenho, em especial o desenho realista.

Materiais – o mínimo necessário, e um pouco mais

Para fazer desenhos de qualidade elevada, independentemente de serem realistas ou não, é importante ter materiais de qualidade igualmente alta. Dessa forma, o mínimo que acredito que seja necessário para fazer um bom desenho consiste em:

  • Um lápis HB, para fazer o traço de seu desenho e também para sombrear áreas claras;
  • Um lápis 4B, para sombrear áreas escuras;
  • Esfuminho;
  • Um bom papel. Se o desenho for realista, o papel deve ser liso. Canson XL Bristol é bom e não e tão caro;
  • Borracha;
  • Estilete.

Com esses materiais já daria para desenhar muito bem. Se você quer desenhar melhor ainda, seria interessante ter algumas outras coisinhas, para dar um toque especial na sua arte. Vamos a elas:

  • Caneta borracha, ótima para fazer detalhes claros e dar pequenos brilhos ao desenho;
  • Borracha elétrica, muito boa para criar pequenas áreas muito claras, com cuidado sempre, porque apaga muito mesmo;
  • Maior variedade de lápis: H, B e 2B;
  • Lapiseira, com a ponta bem fina, costuma ser ótima para fazer detalhes pequenos;
  • Boleador, usado para fazer sulcos no papel e facilitar o desenhos de cabelos e pelos;
  • Pincel, com cerdas curtas, é bom para esfumaçar o desenho, sendo preferível ao lugar do esfuminho em alguns casos;
  • Papel higiênico, ótimo para esfumaçar áreas grandes.

Esses materiais devem ser mais do que suficientes para se fazer um desenho de qualidade, se você souber usá-los direito. Nos próximos tópicos é abordada a forma de uso disso tudo.

Princípios do Desenho Realista

Ao tentar desenhar de forma realista é importante ficar atento a alguns detalhes, como o jeito de traçar seu desenho, a força que você vai botar nesse traço, as formas de sombrear, entre outros aspectos.

Antes de mais nada, escolha uma ótima referência. Não que você não possa desenhar uma foto meio tremida, ou uma foto antiga sem definição. Eu só aconselho a escolher fotos boas, porque isso vai facilitar demais o seu trabalho. As fotos com alta definição, tiradas por alguém que entende de fotografia, vão apresentar maior riqueza de detalhes, e isso é um prato cheio para você. Se a foto for preto e branco então é perfeito para reproduzir com grafite.

Primeiro princípio: atenção aos detalhes

Vamos aos princípios. O primeiro deles é a atenção. Devemos sempre ficar atentos aos mínimos detalhes, já que a riqueza de detalhes vai ser essencial para se fazer uma arte mais elaborada, complexa. Assim, preste atenção em todos os mínimos pontinhos e risquinhos de sua referência! Você deve tentar reproduzir todos eles.

Segundo princípio: não contorne o desenho com um traço forte

O segundo diz respeito à força que você coloca nos traços. Nos desenhos realistas não existem traços fortes entre uma coisa e outra. Tudo é sombra! Observe o desenho no início do post. Não existe linha nenhuma delimitando o falcão e o ambiente ao seu redor. Essa história de contornar o desenho com uma linha mais destacada não serve pra desenho realista. Pode até ser bom caso você queira desenhar um anime, mas no desenho realista não.

Terceiro princípio: saiba o que está no foco

O terceiro princípio diz respeito à definição do seu desenho. Coisas distantes ficarão desfocadas, enquanto coisas próximas do observador ficarão nítidas e com grande contraste. Mais uma vez, observe o desenho no início do post. O falcão e a parte da cerca onde ele está pousado estão extremamente nítidos, e o contraste entre partes claras e escuras é forte e bem delimitado. O foco está todo no falcão e na sua cerca. Conforme nos afastamos deles, o restante da cerca vai ficando mais desfocada, e percebemos então um monte de sombras e manchas. Não tem como saber o que são aquelas manchas pretas atrás do falcão, no fundo do desenho. São vultos de coisas fora de foco.

O ponto de fuga

Acredito que esse tópico tenha mais importância para quem vai desenhar paisagens, já que o ponto de fuga é algo que afeta mais esse tipo de trabalho. Ainda assim, é válido saber um pouco sobre isso antes de prosseguir às técnicas, já que esse conhecimento pode evitar que você faça um traço errado no seu desenho.

Conceito de ponto de fuga

Ponto de fuga é um ponto imaginário para onde várias linhas do seu desenho irão convergir. Esse ponto pode até mesmo estar fora do desenho, mas você precisa ter em mente que as linhas vão convergir para ele. É mais fácil mostrar do que falar. Observe, mais uma vez o desenho lá em cima. Agora olhe o mesmo desenho, com o ponto de fuga marcado:

desenho realista falcao com ponto de fuga 1024x726 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Note que os topos das estacas de madeira, as vigas horizontais da cerca, as manchas no chão e até mesmo as manchas acima da cerca, convergem em uma mesma direção, como se fossem se encontrar em um mesmo ponto. Esse é o ponto de fuga.

No desenho acima foi possível encontra um ponto de fuga. Existem desenhos com dois ou mais pontos de fuga.

É importante que o desenhista entenda o conceito, encontre os pontos de fuga da referência e desenhe em função deles. Tente encontrar os pontos de fuga da foto abaixo:

foto com otimo ponto de fuga 1 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Imagens com dois pontos de fuga

Nesse caso acima o ponto de fuga é algo bem evidente, concorda? O ponto de fuga está bem no final do corredor, no meio. Observe mais uma foto. Essa já vai estar marcada com linhas vermelhas, indicando os pontos de fuga.

foto com dois pontos de fuga marcado 768x1024 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Como você pode ver, na fotografia acima há dois pontos de fuga bem aparentes. Identificá-los, ao desenhar paisagens, ajuda demais.

Note que nem sempre as construções, árvores e objetos vão passar exatamente onde você traçou a linha. É uma linha que serve de guia somente. Lembre-se que as árvores tem diferentes alturas e as construções podem ser irregulares. No caso do desenho do falcão, lá em cima, as cercas não são regulares: muito pelo contrário! Algumas devem ser mais baixas do que as outras, as vigas entre elas estão meio tortas, é uma cerca rústica. O ponto de fuga só diz mais ou menos para onde o traço vai.

Último exemplo. Olhe o cubo abaixo. Ele é um ótimo exercício para quem quer treinar ponto de fuga. Experimente mover os pontos de fuga para outros lugares, mais acima, mais abaixo, e desenhe o cubo para ver como ele fica.

cubo com pontos de fuga 1024x571 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Fazendo o traço do seu desenho realista

Uma etapa importantíssima do desenho realista é o traço. Essa etapa precede todas as outras, já que você vai precisar fazer os contornos de tudo no seu desenho antes de começar a escurecê-lo e sombreá-lo.

Dessa forma, devemos conhecer algumas formas de se fazer o traço do desenho.

  • Você pode desenhar olhando sua referência somente, se quiser;
  • Você pode quadricular sua referência, fazendo o mesmo na sua folha de desenho, desenhando depois quadradinho por quadradinho;
  • Pode ser aplicada, também, a técnica de decalque no seu desenho;
  • O traço pode ser feito, ainda, usando uma mesa de luz.

A principal forma que irei abordar aqui é o decalque.

Preparando o decalque para seu desenho realista

O decalque consiste em pegar uma folha, de papel normal, e rabiscá-la da forma mais homogênea possível com um lápis (recomendo um 2B). Ela vai ficar toda cinza escuro. Não deixe áreas claras nela. Essa será sua folha de decalque, e ela servira para mais de um desenho. Guarde-a com cuidado.

folha decalque para desenhos realistas 766x1024 - Desenho realista: Manual completo parte 1
Exemplo de folha de decalque para seus desenhos realistas

Note que na minha folha de decalque, na imagem acima, existem algumas áreas brancas. Isso não deveria estar lá! O que acontece é que eu uso essa folha para testar algumas borrachas e lápis, então ela é um pouco rabiscada e com algumas falhas, além de que está muito amassada. Mas tudo bem, sigamos com nosso guia de desenho realista.

Em seguida, você deve ter impresso a sua referência, no mesmo tamanho da sua folha de decalque, ou tamanho aproximado. O que não pode é a referência ser enorme e a folha de decalque pequenininha. Pegue então uma folha branca (de papel liso, como o Canson XL Bristol, ou ainda Lana Bristol), coloque-a onde você pretende desenhar e ponha a folha de decalque exatamente em cima dela, com a parte cinza para baixo. Em cima das duas folhas você colocará sua referência, com a imagem para cima.

fazendo decalque de desenho realista 822x1024 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Na figura acima temos a folha branca, o decalque e a referência, um em cima do outro. As folhas não estão alinhadas para mostrar como se deve executar a técnica. O certo é deixar uma exatamente em cima da outra. A referência, nesse caso, é outro desenho que fiz, do rosto de uma mulher toda molhada.

Fazendo o traço do desenho realista

Nessa hora, recomendo que as três folhas estejam muito bem alinhadas e fixas, sem se mexer nem um pouco. Você irá riscar, com um lápis mais duro, em cima de sua referência, todos os contornos e linhas relevantes do desenho, inclusive as marcações das sombras. Pode fazer um pouco de força com a mão.

O objetivo aqui é que a folha de decalque “imprima” na folha em branco abaixo dela a imagem que está em cima, nos lugares em que você passar o lápis. O resultado será um traço muito próximo da referência.

Por que usar decalque no desenho realista?

Resolvi mostrar essa técnica aqui por alguns motivos.

Primeiramente, no desenho realista é necessário que o traço fique o mais idêntico possível à referência. Desenhar olhando somente seu modelo deixa brecha para muitos erros, o que não é aconselhável aqui.

O quadriculado permite que façamos um traço de forma bem parecida com a referência, mas o decalque e a mesa de luz são muito melhores e mais rápidos. Se você preferir fazer seu desenho usando o quadriculado, este artigo aqui dá uma visão geral de como desenhar dessa forma. O quadriculado é muito bom quando sua referência não foi impressa, e você vai desenhar olhando a tela do computador.

A mesa de luz é excelente, permite que o desenhista pegue o traço do desenho rapidamente. Por que não escolhê-la? Bom, simplesmente porque mesas de luz costumam ser bem caras, entre R$500,00 e R$1000,00. Já que a maioria das pessoas não vai comprar uma, temos a técnica campeã: o decalque.

Como usar os materiais – algumas técnicas

Vamos analisar o caso do falcão, no início do post. Seguem as técnicas utilizadas para dar os efeitos realistas:

  • Todos os lápis estavam muito bem apontados. O lápis 4B foi usado para escurecer as áreas bem pretas, sendo que sua ponta tinha que ser refeita o tempo todo;
  • Foi usado um pincel de cerdas curtas para esfumaçar o desenho, além do esfuminho. Esses dois materiais foram empregados sempre depois de fazer alguma área escura. O pincel é passado em cima do grafite, esfumaçando e mantendo a textura. O esfuminho é passado em cima do grafite, esfumaçando e perdendo um pouco a textura.
  • O pincel, quando passado em cima do grafite, fazia com que o preto ficasse mais escuro ainda. É ótimo usar a combinação grafite 4B + pincel, em áreas muito negras. Observe a diferença entre o esfuminho e o pincel, em combinação com o grafite 4B:
pincel esfuminho e lapis no desenho realista 1 989x1024 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Observe aqui que os efeitos obtidos dessas três maneiras são um pouco diferentes.

Cabe a você olhar para sua referência e saber quando é melhor usar uma técnica e quando é melhor usar outra.

Existem ainda outras formas de esfumaçar, como por exemplo usando papel higiênico ou até mesmo cotonetes. Os efeitos são diferentes e caberá ao desenhista avaliar qual a melhor forma para cada situação.

Abaixo explico um pouco onde foi usado o papel higiênico no desenho do falcão.

Usando papel higiênico para sombrear áreas grandes

No desenho do inicio do post, percebe-se que há uma camada quase homogênea de grafite no fundo do quadro. Essa camada é feita passando grafite HB, muito levemente, na área inteira. Em seguida, pegue um pedaço de papel higiênico e dobre-o repetidas vezes, fazendo com que vire um pequeno bastão:

papel higienico desenho realista 768x1024 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Observe que o papel foi dobrado várias vezes, até ficar mais ou menos do tamanho de um esfuminho. Essa técnica permitirá esfumaçar muito rápido, sendo que o papel higiênico borra qualquer traço que esteja no caminho dele, tirando completamente texturas.

Por causa disso, é recomendado usá-lo somente em áreas muito homogêneas, como o fundo do quadro do falcão.

Além do lápis HB, partes mais escuras do fundo do quadro foram feitas com lápis B e 2B também.

Em locais onde era necessário esfumaçar com certa precisão, para não borrar o desenho, foi usado o esfuminho no lugar do papel higiênico.

Usando lapiseira no desenho realista

Em pequenos detalhes do desenho, como as penas do falcão, o seu bico, as ranhuras da madeira e outros minúsculos detalhes, foi necessário usar a lapiseira. Costumo usar uma lapiseira 0.5 para fazer detalhes bem pequenos.

Para escurecer áreas muito pretas e pequenas, foi utilizado lapiseira 0.5 com grafite 4B.

Fazendo brilhos e áreas claras do desenho

Enquanto algumas partes do desenho são negras e escuras, temos outras que são claras e que se destacam. Existem inúmeras formas de fazer esses detalhes claros.

Uma ótima forma de fazer brilhos muito claros é preservando áreas brancas no seu papel, simplesmente não passando nenhum grafite por cima. O papel geralmente é bem branco e, se for preservado direito, deixará um brilho bem forte.

Para brilhos muito fortes pontuais, é interessante preservar o papel. Para áreas claras de formato mais alongado, ou brilhos não tão fortes, é válido usar a caneta borracha.

A forma de utilizá-la é simples: Segure-a bem deitada, para que o traço que ela faça no seu desenho seja fino (caso você deseje um traço fino). A figura abaixo exemplifica isso muito bem:

usando caneta borracha no desenho realista 942x1024 - Desenho realista: Manual completo parte 1

Outra forma de se fazer brilhos

Caso você esteja desenhando e sem querer borrar uma área que deveria ser branca, uma das suas opções para “limpá-la” é usar uma caneta borracha elétrica. Essa ferramenta consiste em uma caneta borracha cuja ponta irá girar muito rapidamente quando você apertar um botão (tem que botar pilha na caneta, naturalmente).

Isso permite criar áreas muito claras no seu desenho.

O lado ruim dessa borracha é que, por ela girar, você tem que ter a mão firme e tomar cuidado para não apagar áreas que deveriam ficar escuras. É um pouco difícil de controlar essa borracha.

Outro lado ruim é que ela apaga muito, mas muito mesmo. Então, o legal seria usar ela em pontos que sejam realmente brancos, ou então escurecer um pouquinho as áreas que ela apagar. As vezes só de passar um esfuminho de leve por cima já resolve, para amenizar o brilho da borracha.

De qualquer forma, o traço é só o começo. No desenho realista, o que toma mais tempo é fazer as sombras do desenho. Lembre-se do princípio de que falei lá em cima: não há traços e contornos muito definidos.

Algumas outras técnicas e dicas finais

Até este ponto já deve ter sido possível ter uma ideia de quais técnicas usar para tentar fazer um desenho realista. Vale reforçar algumas outras coisas antes do fim do post:

Os traços devem ser suaves, feitos com total paciência.

Ao utilizar o esfuminho, não o faça com força, mas com delicadeza. O mesmo pode ser dito do pincel. Se usarmos os materiais com força no papel, este último pode acabar ficando danificado, aparecendo texturas estranhas no desenho.

O mesmo pode ser dito da borracha. Não a use com força, mas devagar e com cuidado. Ela não será usada para apagar erros no desenho, já que os erros não devem acontecer com muita frequência. A borracha será usada para reforçar ou criar luzes e brilhos.

Resumo

Neste post foi possível aprender algumas técnicas de desenho que são importantes para o desenho realista.

Existem muitos materiais que pode ser usados, dentre os quais destacamos

  • diversos tipos de lápis;
  • canetas borracha;
  • esfuminho;
  • pincéis;
  • papéis de desenho, entre outros.

No desenho de paisagens, é importante conhecer o conceito de ponto de fuga, explicado neste tópico do artigo.

Foi detalhado também como usar a técnica de desenho conhecida como decalque para fazer o traço de seu desenho realista. Este tópico do artigo explica bem como fazer isso.

Com relação às técnicas, foram abordadas diferentes formas de se sombrear o desenho, sendo elas:

  • empregando somente o lápis;
  • usando lápis + esfuminho;
  • empregando lápis + pincel de cerda curta;
  • usando papel higiênico.

Foi mostrado também como criar áreas claras no desenho:

  • preservando partes do papel;
  • usando caneta borracha;
  • usando caneta borracha elétrica;

Reforço ainda que devemos manusear os materiais de forma delicada, nunca aplicando muita força, já que podemos danificar o papel ou marcá-lo, o que prejudicaria a estética do desenho.

Aprenda mais

Esse post foi uma espécie de introdução ao desenho realista, de forma que não foram abordados todos os tópicos. Arte, de forma geral, é uma coisa muito ampla, e ficaria difícil falar de tudo o que se tem pra falar em apenas um post. Esse foi o primeiro de uma série de posts sobre o assunto.

Nos próximos posts, espero abordar um pouco técnicas menos generalistas e mais específicas, voltadas principalmente para o desenho do corpo humano. Continue vindo aqui, caso tenha gostado do conteúdo 😉


Agora, se você quer melhorar rapidamente sua habilidade com o desenho, o ideal é praticar muito e todo dia. Se você tiver auxílio de pessoas mais experientes, melhor ainda.

Assim, resolvi disponibilizar um pouquinho do meu tempo para ajudar quem também está trilhando o caminho da arte. Quem desejar enviar desenhos para mim, saiba que ajudarei com dicas aplicadas diretamente ao seu caso. Basta enviar um e-mail para [email protected], com a foto do seu desenho, que eu avaliarei e direi o que pode ser melhorado.


Caso você queira melhorar MAIS RÁPIDO AINDA suas habilidades com o desenho realista, dá uma olhadinha no curso de desenhos realistas Reginaldo Artes. Lá você terá acesso a muitas vídeo aulas sobre desenho realista, além de contar com um grupo fechado no Facebook para te dar todo o suporte necessário. Além disso, você terá duas vantagens que considero essenciais:

O acesso ao conteúdo do curso é vitalício, ou seja, você terá acesso aos materiais para sempre;

Você terá acesso a centenas de imagens para desenhar, todas em alta definição;

Tudo isso mais o grupo no Facebook para suporte fazem com que o curso seja muito acima da média.

Gostou do post? Deu para aprender um pouquinho sobre desenho? Comente, compartilhe, desenhe e pratique sempre 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *